Não entre em pânico! 10 livros para o Dia do Orgulho Nerd

25 de maio, o dia conhecido como “Dia da Toalha”, foi escolhido pelos fãs do autor Douglas Adams para celebrar o seu legado desde 2001. Em um acaso que poderia ter saído das páginas de seu Guia, a data também coincide com o lançamento do Episódio IV de Star Wars, em 1977. Nesse dia, também comemora-se o “Dia do Orgulho Nerd”. Os fãs de Terry Pratchett ainda celebram o Glorioso 25 de Maio, tornando essa data uma verdadeira festa para os nerds/geeks de todo o mundo.

Para celebrar a data, o Rede de Leitores selecionou 10 livros que representam vários aspectos da cultura nerd/geek. Espero que gostem. Até mais, e obrigado pelos peixes!

O Guia Definitivo do Mochileiro das Galáxias, de Douglas Adams

nerd1Pela primeira vez, reunimos em um único volume os cinco livros da cultuada série O Mochileiro das Galáxias, de Douglas Adams.

Com mais de 15 milhões de exemplares vendidos, a saga do britânico esquisitão Arthur Dent pela Galáxia conquistou leitores do mundo inteiro. O humor ácido e as tramas surreais de Douglas Adams se tornaram ícones de uma geração e seguem fascinando – e divertindo – leitores de todas as idades. Pegue sua toalha, embarque nessa aventura improvável e, é claro, não entre em pânico!

Jogador Nº 1, de Ernest Cline

nerd2Jogador Nº 1, de Ernest Cline, o livro de ficção científica mais amado e cultuado dos últimos tempos, chega agora aos cinemas numa superprodução dirigida por Steven Spielberg e estrelada por Tye Sheridan e Simon Pegg. Não perca a chance de conhecer todos os detalhes dessa história fantástica.

O ano é 2044 e a Terra não é mais a mesma. Fome, guerras e desemprego empurraram a humanidade para um estado de apatia nunca antes visto. Wade Watts é mais um dos que escapa da desanimadora realidade passando horas e horas conectado ao OASIS – uma utopia virtual global que permite aos usuários ser o que quiserem; um lugar onde se pode viver e se apaixonar em qualquer um dos mundos inspirados nos filmes, videogames e cultura pop dos anos 1980.

Mas a possibilidade de existir em outra realidade não é o único atrativo do OASIS: o falecido James Halliday, bilionário e criador do jogo, escondeu em algum lugar desse imenso playground uma série de Easter Eggs, e premiará com sua enorme fortuna – e poder – aquele que conseguir desvendá-los. E Wade acabou de encontrar o primeiro.

50 Anos de Jornada nas Estrelas – Vol. 1, de Edward Gross e Mark A. Altman

nerd350 anos de Jornada nas estrelas é a inacreditável narrativa sem censura nem cortes por trás de um dos maiores fenômenos da cultura pop. É a crônica sem meias-palavras dessas cinco décadas de aventuras intergalácticas, contada pelas pessoas que tornaram tudo isso possível. Edward Gross e Mark A. Altman, dois dos maiores especialistas mundiais em ficção científica, ouviram centenas de produtores de cinema e TV — entre eles Gene Roddenberry, o controverso e genial criador da série — executivos de emissoras de televisão, roteiristas e membros do elenco como William Shatner, Leonard Nimoy e Nichelle Nichols, que interpretaram respectivamente os inesquecíveis capitão Kirk, sr. Spock e tenente Uhura.

Esses profissionais emblemáticos revelam fatos inéditos — muitos deles surpreendentes — completados com a reprodução de trechos de cartas, roteiros alterados e memorandos internos trocados entre a equipe nunca antes revelados e que lançam uma nova luz sobre a série, seus personagens e os homens e mulheres que a levaram para as telas.

Androides Sonham Com Ovelhas Eletricas?, de Philip K. Dick

nerd4Edição especial de 50 anos do clássico que inspirou o filme Blade Runner. O livro traz acabamento em capa dura, impressão em duas cores, e 10 ilustrações exclusivas, assinadas por artistas nacionais e internacionais. São eles: Dave Mckean, Peter Kuper, Liniers, Elena Gumeniuk, Antonello Silverini, Rebecca Hendin, Danilo Beyruth, Guilherme Petreca, Gustavo Duarte e Bianca Pinheiro. Além de dois textos inéditos: um ensaio exclusivo para esta edição assinado pelo jornalista e escritor Rodrigo Fresán; e um ensaio de Douglas Kellner e Steven Best, acadêmicos da Universidade da Califórnia e da Universidade do Texas em El Paso, respectivamente, que analisa os cenários pós-apocalípticos criados por Dick nesta e em outras obras.

Em uma terra decadente coberta por uma poeira radioativa e devastada por uma guerra atômica, Rick Deckard é um caçador de recompensas. Para melhorar seu precário padrão de vida, Deckard sonha em substituir sua ovelha de estimação elétrica por um animal verdadeiro – um sonho de consumo que vai além de sua condição financeira. Ele vê a chance de realizar esse desejo ao ser chamado para um novo trabalho: perseguir e aposentar seis androides que assassinaram seus mestres e estão refugiados. Mas as convicções de Deckard podem mudar quando ele percebe que a linha que separa o real e o fabricado não é mais tão nítida quanto acreditava. Androides sonham com ovelhas elétricas? retrata uma atmosfera sombria e perturbadora para contar uma história impressionante e abordar questões filosóficas profundas sobre a natureza da vida, da religião, da tecnologia e da própria condição humana.

Dungeons & Dragons: O Império da Imaginação, de Michael Witwer

nerd5Pai dos jogos de aventura fantástica, Gary Gygax tem uma história que foi contada de forma parcial, sem que ela fosse abrangente, detalhada, sem que apresentasse até então a vida do homem/artista que criou o jogo mais famoso do mundo. Mas em O império da imaginação, Michael Witwer dá conta dessa tarefa. Ele escreveu uma biografia dinâmica de Gygax, desde a infância em Lake Geneva, Wisconsin, até sua morte em 2008, contando sobre os bastidores da criação do jogo e da empresa.

Dungeons & Dragons, obra máxima de Gygax, explodiu em popularidade durante os anos 1970 e 1980 e mudou o mundo dos jogos desde então. Sua influência ainda pode ser notada em filmes, livros e videogames do gênero. Com uma narrativa de estilo particular que elegantemente captura o drama dos primeiros dias do jogo, Witwer escreveu um livro primoroso, registrando o legado desse imperador da imaginação.

Uma Breve História do Tempo, de Stephen Hawking

nerd6Uma das mentes mais geniais do mundo moderno, Stephen Hawking guia o leitor na busca por respostas a algumas das maiores dúvidas da humanidade: Qual a origem do universo? Ele é infinito? E o tempo? Sempre existiu, ou houve um começo e haverá um fim? Existem outras dimensões além das três espaciais? E o que vai acontecer quando tudo terminar?

Com ilustrações criativas e texto lúcido e bem-humorado, Hawking desvenda desde os mistérios da física de partículas até a dinâmica que movimenta centenas de milhões de galáxias por todo o universo. Para o iniciado, Uma breve história do tempo é uma bela representação de conceitos complexos; para o leigo, é um vislumbre dos segredos mais profundos da criação.

Conan, o Bárbaro, de Robert E. Howard

nerd7O Pipoca & Nanquim tem o orgulho de apresentar a volta de uma das maiores sagas épicas de toda a história da literatura. Conan, o Bárbaro, é a obra máxima do escritor Robert E. Howard, um dos mais celebrados novelistas de sua geração, criador do gênero Espada & Feitiçaria, e principal inspiração para autores de renome indiscutível, como J. R. Tolkien, George Martin e Michael Moorcock.

Dividida em três volumes, a saga apresentará na íntegra todas as aventuras de Conan seguindo a ordem em que foram publicadas originalmente na emblemática revista Weird Tales, terá acabamento de luxo com sobrecapa de acetato, ilustrações de artistas como Mark Schultz e Gary Gianni, diversos extras e, pela primeira vez no Brasil, as capas originais de Frank Frazetta.

A Identidade Secreta dos Super-Heróis, de Brian J. Robb

nerd8Do Super-Homem aos Vingadores, a evolução das lendas dos quadrinhos. A primeira aparição do Super-Homem em 1938 foi um momento sísmico na cultura pop mundial. Desde então, centenas de super-heróis foram criados, desconstruídos e reinventados para novas gerações de fãs de revistas em quadrinhos, especialmente os ícones da DC, Batman e Mulher-Maravilha, e os X-Men e Vingadores, do Universo Marvel. Você sabia que o Capitão América surgiu socando Adolph Hitler em sua revista de estreia? Que vários elementos da mitologia do Super-Homem, como a kriptonita — seu ponto fraco — e o amigo Jimmy Olsen, vieram do seriado de rádio e só depois foram incorporados aos gibis? Que a famosa minissérie Guerras Secretas, da Marvel, foi criada por encomenda para lançar uma linha de brinquedos e que foi publicada no Brasil completamente adulterada e mutilada?

Esses e outros segredos guardados a sete chaves pelos personagens das HQs estão em A Identidade Secreta dos Super-Heróis. Nesta ampla e fascinante exploração do fenômeno dos heróis dos quadrinhos, Brian J. Robb mapeia a ascensão dos super-heróis americanos, do auge inicial na era da Grande Depressão em gibis descartáveis ao renascimento brilhante nos blockbusters mais populares do cinema do século XXI.

Fangirl, de Rainbow Rowell

nerd9Cath é fã da série de livros Simon Snow . Ok. Todo mundo é fã de Simon Snow, mas para Cath, ser fã é sua vida – e ela é realmente boa nisso. Vive lendo e relendo a série; está sempre antenada aos fóruns; escreve um fanfic de sucesso; e até se veste igual aos personagens na estreia de cada filme. Diferente de sua irmã gêmea, Wren, que ao crescer deixou o fandom de lado, Cath simplesmente não consegue se desapegar. Ela não quer isso. Em sua fanfiction, um verdadeiro refúgio, Cath sempre sabe exatamente o que dizer, e pode escrever um romance muito mais intenso do que qualquer coisa que já experimentou na vida real.

Mas agora que as duas estão indo para a faculdade, e Wren diz que não a quer como companheira de quarto, Cath se vê sozinha e completamente fora de sua zona de zonforto. Uma nova realidade pode parecer assustadora para uma garota demasiadamente tímida. Mas ela terá de decidir se finalmente está preparada para abrir seu coração para novas pessoas e novas experiências. Será que Cath está pronta para começar a viver sua própria vida? Escrever suas próprias histórias?

Discworld: Pequenos Deuses, de Terry Pratchett

nerd10Em Pequenos Deuses, Terry Pratchett faz uso de seu ácido humor para desenvolver uma crítica mordaz à religião institucionalizada. No Discworld — mundo palco de suas dezenas de histórias de sucesso —, o deus Om percebe, ao tentar se manifestar na Terra, que ficou preso no corpo de uma pequena tartaruga. Precisará, então, contar com o auxílio do noviço Brutha para descobrir como recobrar seu poder — e a crença que lhe dá vida — ao mesmo tempo em que grandes figurões planejam uma guerra santa. Pratchett, nesta sátira em seu mundo fantástico, volta a fazer o que faz de melhor: usa a fantasia e o humor para falar da realidade.

 

 

 

Deixe uma resposta