Futebol e leitura… Livros da Editora Grande Área

Em 2015, os leitores que também adoram assistir o seu futebol semanalmente ganharam uma parceira na hora de unir duas grandes paixões. A Editora Grande Área se especializou em publicar livros sobre táticas e a modernização do esporte mais querido do Brasil. Um prato cheio para aqueles que acompanham com dedicação os mecanismos por trás do jogo.

Confiram uma lista dos lançamentos da Grande Área até o momento:

A Pirâmide Invertida, de Jonathan Wilson

area1Prepare-se para conhecer a “bíblia da tática”. Em A pirâmide invertida, o britânico Jonathan Wilson refaz todo o roteiro histórico da tática no futebol. Desde as origens do jogo, quando o caos ainda reinava, seus relatos percorrem a já longínqua era dos cinco atacantes, passam pelas grandes transformações da segunda metade do século XX e chegam enfim aos tempos modernos, em que a “pirâmide” se inverteu completamente para consagrar os esquemas com apenas um homem na linha de frente.

A obra, que é uma referência internacional entre os livros dedicados ao futebol, vem cumprindo nos países onde já foi publicada um papel fascinante: o de induzir uma mudança gradual no comportamento dos apaixonados pelo esporte. Temas como a observação dos aspectos táticos do jogo, o entendimento dos movimentos dos atletas em campo e o gosto pela história do futebol passaram por um verdadeiro reposicionamento de expectativas: de tópicos pouco conhecidos, nem sempre bem-vindos nas conversas do dia a dia ou nos bate-papos pela televisão, transformaram-se em favoritos de crítica e público.

E a razão para isso é simples: o livro toma o leitor pelo braço em um passeio pela história do esporte das massas, registrando ao longo do caminho cada etapa da evolução do jogo e revelando em detalhes os traços de estilo e as ideias inovadoras dos personagens mais importantes de todo esse processo.

Gol da Alemanha, de Axel Torres

area2Na história do futebol brasileiro, não há derrota mais ruidosa que o 7 a 1. O malfadado “7 a 1″… uma expressão tão replicada país afora que já dispensa os complementos usuais: quem eram os rivais em campo, onde foi a partida, o que estava em disputa. Nada disso faz falta, ninguém tem dúvidas sobre o tema da conversa. Mas a mesma história pode sempre ser contada de várias formas – ou desde diferentes pontos de vista. No Mineirão, no dia 08 de julho de 2014, no jogo que valia passagem para a final da Copa do Mundo, quem estava do outro lado era a Alemanha. E para os alemães, aquele mesmo placar – ainda que inimaginável – também constituía um marco. Eles estavam escrevendo, ali, os últimos capítulos de sua trajetória de redenção: tinham visitado um inferno particular de campanhas pífias e derrotas vexaminosas e retornavam ao topo do futebol de peito estufado.

Os aspectos mais interessantes dessa “ação de resgate” do futebol alemão, que se concluiria dias depois no Maracanã, formam a essência de Gol da Alemanha. Os coautores do livro, o espanhol Axel Torres e o alemão André Schön, partem de um extenso processo investigativo para responder as perguntas que todo o mundo do futebol vinha se fazendo: o que de fato aconteceu para que a seleção alemã e o Bayern de Munique, dois grandes símbolos do pragmatismo, acabassem se transformando em grandes referências.

Pep Guardiola: A Evolução, de Martí Perarnau

area3Na Alemanha, Guardiola viveu uma metamorfose que o transformou em numerosos aspectos. Enquanto conservou suas características fundamentais (o jogo de posição como modelo e a competitividade insaciável como motor), ele incorporou novos traços durante a experiência em Munique.

Esta obra é uma peça singular no universo dos livros sobre futebol. Animado pelo atrevimento do próprio Guardiola, Martí Perarnau propõe uma narração “livre”, que flui do presente ao passado e se detém em reflexões, pessoas ou momentos significativos da trajetória de Pep. Do restaurante vazio após a dolorosa eliminação para o Atlético de Madrid – na que foi considerada a melhor atuação da era alemã de Guardiola – a como se ensaia um escanteio, a carta de um torcedor, a meticulosa descrição da virada sobre a Juventus ou o carinho com que o Bayern se despediu do técnico.

Com crônicas, análises, dados, encontros, reflexões e entrevistas, Martí Perarnau compõe seu mosaico particular, que funciona como um bloco sólido e configura um meticuloso retrato do homem que o inspirou.

Guardiola: Confidencial, de Martí Perarnau

area4Josep Guadiola i Sala, ou simplesmente Pep Guardiola, o nome que o futebol consagrou, é o personagem central do livro. Artífice ideológico, como treinador, de um tipo de jogo plástico, vencedor e revolucionário, Pep deixou o Barcelona, onde conquistara todos os títulos possíves, para se lançar em um novo projeto profissional no Bayern de Munique, outro gigante do futebol europeu.

E para escrever sobre ele, o jornalista Martí Perarnau acompanhou durante um ano o dia a dia do novo comandante do Bayern. Perarnau obteve do próprio Guardiola permissão para compartilhar o vestiário com os atletas, seguir de perto todos os passos do técnico e detalhar uma temporada inteira do catalão no comando do clube. Estava lançado o desafio a Martí: decifrar a personalidade de Pep Guardiola, o técnico que deu ao Barcelona os melhores anos de sua história. O autor soube aproveitar o acesso livre – sem precedentes! – aos bastidores de um dos maiores clubes de futebol do mundo.

Observou de perto um personagem apaixonado pelo futebol, meticuloso e obsessivo em sua busca pela perfeição. Pôde conhecer melhor também as ideias e conceitos de jogo fundamentais para o técnico, desfazendo ao longo da obra uma série de clichês que rodeiam a figura de Guardiola.

Em artigo escrito para o jornal The Guardian, Perarnau descreve a personalidade de um técnico ao mesmo tempo racional e extremamente emocional.

Mourinho Rockstar, de Luís Aguilar

area5José Mário dos Santos Mourinho Félix é seu nome de batismo. Para o futebol, trata-se apenas de José Mourinho, um dos técnicos mais vencedores da história do esporte – e um especialista em polêmicas. Os títulos alcançados ao longo de uma carreira construída em gigantes do futebol europeu atestam a competência do treinador português, que aos poucos ganhou também a aura de mestre do pragmatismo. Mas Mourinho não é lembrado apenas pelos títulos, muito pelo contrário: é dono de uma das personalidades mais intrigantes do mundo do esporte, capaz de despertar sentimentos opostos, e sempre intensos.

Mourinho Rockstar é uma coleção de grandes momentos da vida do técnico, que não deixa também de lançar luzes sobre seus maiores fracassos. Constrói-se apoiado em polêmicas, desavenças, grandes conquistas e episódios inesquecíveis para combinar os altos e baixos no temperamento do português com a sina de vitórias que parece sempre acompanhá-lo. Afinal, Mourinho pode ser o rebelde estampado na capa da revista Rolling Stone, um espírito rock’n’roll que invadiu o mundo do futebol, mas é também, e inegavelmente, um anti-herói muito bem-sucedido.

Entre os personagens retratados no livro, encontram-se os grandes protagonistas do futebol mundial: Guardiola, Ibrahimovic, sir Alex Ferguson, Balotelli, Arrigo Sacchi, Cristiano Ronaldo.

11 Cidades, de Axel Torres

area611 Cidades é o primeiro livro de Axel Torres, atualmente uma das vozes mais brilhantes e respeitadas do jornalismo esportivo em língua espanhola. Com o futebol como onipresente pano de fundo, trata-se do originalíssimo relato de nascimento de duas grandes paixões, as viagens e a vida como jornalista.

Na melhor tradição da literatura do gênero, o autor nos leva a tiracolo em jornadas inesquecíveis por diferentes partes do mundo: viajamos a Londres, onde um Axel Torres adolescente descobre seu amor pelo Arsenal com a ajuda de Arsène Wenger e Cesc Fàbregas; vamos à final da Copa da Uefa de 2003 em Sevilha, quando se enfrentaram o Celtic e o Porto de Mourinho; a Viena, onde o autor presencia de perto o sucesso da seleção espanhola na Eurocopa de 2008; a Swansea e a Wigan, para seguir os rastros de seu admirado Roberto Martínez e dos primeiros jogadores espanhóis que emigraram para a liga inglesa; a Tóquio, a Assunção, a Lisboa e Munique…

Onze cidades, onze momentos fundamentais e reveladores narrados por um jornalista que dedicou a vida toda a conhecer o futebol como fenômeno cultural, manifestação popular e paixão coletiva.

Soccer: Sucesso em Seattle, de Mike Gastineau

area7O Seattle Sounders FC, equipe de futebol de Seattle que vem batendo seguidos recordes de público em seu estádio, é o mais recente fenômeno esportivo e comercial no ambiente das grandes ligas nos Estados Unidos: um caso de amor entre uma cidade e um time, e uma história de sucesso corporativo meteórico – sem paralelos no futebol profissional do século XXI.

O início dessa história, no entanto, não apontava para um final tão feliz. Podia fazer lembrar, inclusive, a introdução para uma piada, já que tudo começou quando quatro amigos se reuniram: um dirigente de ligas menores nos Estados Unidos, um produtor de filmes de Hollywood, um comediante e um dos homens mais ricos do mundo. O que eles queriam era criar um time de futebol, e o Seattle Sounders FC, que estreou na Major League Soccer em 2009, já é a franquia mais bem-sucedida da história da liga, levando a seu estádio em cada partida mais de 40 mil torcedores.

Valendo-se de entrevistas com executivos, atletas e fãs, o autor Mike Gastineau nos traz um relato detalhado dos principais acontecimentos e personagens envolvidos com o clube de Seattle, cujo sucesso instantâneo capturou a atenção de toda a comunidade esportiva norte-americana. Uma história que combina esportes e altas cifras, cultura futebolística, senso de oportunidade e sorte.

Deixe uma resposta