10 livros de fantasia/sci-fi nacional – Parte 4

A quarta parte da nossa série de posts sobre a literatura fantástica nacional traz uma mudança. Percebemos que, apesar de trazermos sempre indicações de livros de fantasia e ficção científica, o título do artigo recebia apenas a primeira nomenclatura. Por isso, a partir de agora, as postagens serão intituladas “10 livros de fantasia/sci-fi nacional”.

Espero que gostem!

 

Araruama: O Livro das Sementes, de Ian Fraser

nacio1

Em Araruama, o momento do nascimento é um ritual sagrado. Monâ, a mãe do tempo e de todas as coisas, costura a duração de vida dentro do corpo de cada criança. Ao som das palavras de Majé Ceci após o parto, cada destino é selado: Kaluanã, nascido para uma vida mais longa que os números podem dar conta; Obiru, o capanema que morrerá jovem, destinado a descascar mandioca sob o olhar de desgosto do pai; Apoema, a que vê além e sonha em voar.

Em O Livro das Sementes, o primeiro volume da série, o leitor é transportado para uma realidade dura e encantada, onde as palavras são magia, a floresta é o mundo e forças determinam o equilíbrio da Ibi, a terra. A harmonia se baseia nas regras dos deuses, onde morte e vida, caça e caçador convivem até que a luz se apague.

Mas este ciclo tão familiar pode estar com os dias contados, pois sobre a Ibi se espalha um sentimento novo e incômodo: uma “fome sem apetite”, uma paixão pelas pedras derretidas. É o anúncio de que tempos sombrios estão por vir, sob formas nunca vistas antes – e os destinos das crianças de Araruama estão tão entrelaçados como raízes retorcidas.

“O autor foi muito original na criação dessa mitologia e linguagem própria, valorizou nossa cultura, foi rico em detalhes e descrições, com certeza mexeu muito com minha imaginação com seus seres fantásticos.”Corredora Literária

Sangue dos Deuses, de Michel Duarte

nacio10

Ordem e Caos: desde o início do universo esses opostos sempre estiveram em permanente conflito. Agora a batalha final entre essas duas forças parece estar cada vez mais próxima, pois Loki, o deus trapaceiro, escapou de seu cativeiro e utilizará de toda a sua astúcia para vingar-se dos deuses que o aprisionaram, iniciando a batalha final entre os opostos definitivos.

Do outro lado do mundo, Katherine, uma jovem adolescente, descobre que quase toda a sua família foi massacrada. Temerosa e seguindo o último conselho de sua querida avó, a garota foge para a casa dos tios, onde lhe é revelada uma verdade surpreendente: todos os antigos mitos nórdicos são reais, sendo ela mesma uma descendente da Valquíria Brunhild e do herói Siegfried, e mais importante essa herança meio divina e meio mortal a torna a única que pode contrariar o destino, impedindo Loki de iniciar o Ragnarök.

Jurando vingança, Katherine precisa aprender a controlar seus poderes antes que Loki reúna as três runas necessárias para dar início ao Ragnarök, ou ela não apenas falhará em sua busca por vingança, mas também verá o próprio universo sucumbir em fogo e gelo.

“A história é incrível, cheia de aventuras, com um toque de romance vale muito a pena se aventurar por essas terras mágicas acompanhada desse trio mais que divertido, que lutam juntos em nome do bem maior. A narrativa é cheia de adrenalina, e o autor nos conduz com mestria nessa aventura cheia de guerra e reviravoltas.”Paraíso das Ideias

A Profecia de Hedhen, de Ana Cristina Aguiar

nacio5

Os Tronos eram forças que reinavam nos dias antigos com o título de “Luminares”, e através deles, a luz era derramada por todos os povos, espalhando sua sabedoria, justiça e paz. Mas as trevas, infelizmente, começaram a entrar naquele mundo e corromper os corações. Os Tronos foram enfraquecendo, e para manter a esperança eles criaram a Profecia, antes que sua luz fosse apagada de vez.

A Profecia falava do retorno dos Tronos em dias futuros, onde este já seria dominado pelas trevas. Os três sinais dos “Luminares” estariam marcados nos corpos daqueles destinados a receber essa luz ancestral e poderosa. Dos três, um deveria assegurar o cumprimento dessa Profecia, sem se importar com as consequências; o outro deveria sacrificar a própria vida em troca da vitória; apenas um permaneceria oculto para sua própria segurança, pois em suas mãos repousaria o Cetro de Luz, símbolo dos antigos Tronos.

Será que essas três pessoas, portadoras dos poderosos sinais, teriam forças para lutar contra o mal e trazer de volta a sabedoria, justiça e paz dos dias antigos?

“É uma aventura de tirar o fôlego, que quando você é obrigado a fechar o livro no meio da estória, você fecha o livro angustiada, porque sente a necessidade de continuar. Fora que cada nome de capitulo te instiga mais ainda. Muito bom! Recomendado principalmente para quem gosta de aventura.”Maníaca por Livros

Visagens: Serpente, de Vinicius Gomes

nacio2

Visagem. De acordo com o dicionário: fantasma ou assombração; uma aparição sobrenatural. Um evento inexplicável, visto por poucos e interpretado de diversas maneiras.

Visagens” também se trata de uma aventura, de histórias ambientadas em um Brasil diferente, com um contexto histórico-cultural possível onde a magia e o sobrenatural se convergem e coexistem.

Acompanhe Marcus, Lucie, Levi, Yara, Tiago, Laura e Zé Jemba narrando suas próprias aventuras em busca de um tesouro há muito esquecido no interior de uma terra sem nome e sem lei.

“Eu não costumo ler muito literatura fantástica, entretanto, a contextualização da narrativa fantástica no Brasil me despertou muito interesse. Foi muito legal ver referências de nossa cultura na obra, utilizadas de maneira criativa e envolvente. De fato eu me surpreendi com a obra. O autor denotou uma boa maturidade na escrita ao longo do livro e o enredo é muito bem construído! Recomendo a leitura!”Amazon

Rubra: A Guerreira Carmesim, de Gaby Firmo de Freitas

nacio4

Em Akkikana, um mundo permeado por lendas de deuses e dragões, onde a magia parece jazer adormecida em meio às histórias e o passar dos séculos, Duine, uma poderosa cidade, se ergue alastrando seu domínio por todo o continente e enriquece através de seu mercado escravista. Os selvagens, raça humanoide de orelhas pontudas e olhos animalescos que consegue se transformar em temíveis bestas, são mantidos como escravos. Contudo, a capital encontrará como única resistência o povoado de Karesh, governado pelos “meia-orelha”, uma mistura de humanos com selvagens.

Nesse cenário de guerra iminente, uma jovem selvagem de cabelos cor-de-fogo, desperta de seu sono perene, dentro de uma misteriosa gema incandescente. Sem memórias de seu passado, Rubra passa a ser criada por Nappises, mago pessoal do soberano da capital que devasta o continente. O velho a esconde do mundo, não só por sua cor de cabelos e olhos incomum, mas para protege-la da cruel condenação dos que pertencem à raça mais odiada de todo o reino.

“Rubra – A Guerreira Carmesim é uma fantasia com enorme potencial e uma mensagem forte a ser carregada pelos dragões apaixonantes criados pela autora. Sendo seu livro de estreia, acredito que Gaby ainda tem muito talento para nos mostrar. Aguardo pela continuação para poder continuar explorando a magia dos detalhes de Akkikana”Ficções Humanas

Rapina, de Gabriel Rosario

nacio3

Um thriller de ação e suspense no Rio de Janeiro de 2200!

Peter é um ex-agente, um especialista, um enganador de androides desempregado. Há muitos anos atormentado pelas lembranças de sua amada, nutre poucas esperanças de resgatá-la em Centrória, o planeta inimigo.

Após ser atacado por um androide centroriano e sobreviver, Peter vê sua sorte mudar. A avançada tecnologia do oponente valeria milhões no mercado negro, o suficiente para financiar o reencontro com sua alma gêmea.

Ciente de que não é o único interessado no androide, Peter inicia a caçada ao assassino metálico. Em sua jornada, ele conhece Eva, uma mulher misteriosa que aos poucos vai abrindo seus olhos para as mazelas da cidade em que vivem.

Contando apenas com sua experiência e escassos recursos, Peter terá que correr contra o tempo para capturar o androide antes dos militares, centrorianos e mercenários nessa aventura de ficção científica repleta de ação, suspense e romance!

“A narrativa, o desenvolvimento dos personagens, a ambientação foram cuidadosamente bem colocadas. Cada capitulo faz você querer saber um pouco mais sobre cada personagem, suas aspirações e inspirações. Você torce pelos personagens, se diverte, fica bravo. Enfim, uma leitura muito agradável e cativante. Faz você querer conhecer melhor o esse mundo futurista e ao mesmo tempo muito próximo do nosso. Aguardando ansiosamente pelos próximos livros e spin-offs…”Amazon

Valera, de Mylena Araújo

nacio6

Quando Barron, o príncipe amotinado, usurpa o trono real do seu pai, o benevolente Ótavos, e tudo parece sucumbir às trevas, uma poderosa profecia surge no livro das almas e revela a escolhida que dará fim à escuridão. No entanto, aquela a quem o livro se refere não faz a mínima ideia de como poderá deter o terrível vilão e precisará contar com a ajuda de diversas criaturas aliadas para concretizar a profecia.

 Em Valera, um mundo mágico repleto de ação, aventura, romance, locais fantásticos e muitos jogos de poder, Eena terá que superar todas as suas dificuldades e se tornar a chama… a chama da esperança que há muito se apagou no seu povo.

“Valera é um livro imperdível para quem desejar encontrar uma verdadeira obra de ação e aventura, com personagens icônicos e cenários grandiosos. É marcante a presença de C.S. Lewis (uma das grandes influências da autora) na obra, assim como Tolkien e da fantasia criada pelos Irmãos Grimm.”INtocados

Guerra das Raças: A Caça aos Desertores, de Daniel Jahchan

nacio8

Os séculos se passaram desde a queda dos donmen. Com eles, a Ordem Igualitária das Raças foi destruída. Seis séculos mergulhados na maior guerra da história. Humanos, elfos, orcs e anões, todos são apenas soldados. Apenas peões na guerra entre angeli e daemon pelo poder. A única coisa que importa na guerra é o lado pelo qual se luta. Mas o mal cria, sem saber, o seu maior inimigo. Distante da guerra, a esperança vive. Um casal de irmãos, aos poucos, vai descobrindo a verdade sobre sua origem. Guiados por um ser mágico, que todos acreditavam estar extinto, seriam eles capazes de unir novamente as raças para contra-atacar aqueles que os oprimiram durante séculos?

Para os apaixonados por fantasia e mitologia nórdica, Guerra das Raças – A caça aos desertores garante uma ótima leitura. Aventure-se nessa história cheia de contratempos e personagens cativantes.

“Em seu livro de estreia, Daniel Jahchan mescla fantasia e mitologia nórdica em uma narrativa bem trabalhada e de fácil leitura. Seus personagens são inteligentes e cativantes, fazendo com que a gente torça muito por eles durante a história.”Universo dos Leitores

 

Lágrima de Fogo, de Ana Macedo

nacio7

No universo existem oito mundos paralelos, entre eles Agnitellure, conhecido como “a terra casta”. Durante vários milênios, todas as raças viveram em harmonia e prosperidade, mas mesmo neste lugar, a paz não durou para sempre. Quando anjos caídos e dragões decidem invadir o terceiro dos oito mundos, denominado “Terra”, os anjos da paz recebem ordens dos Quatro Grandes – criaturas ancestrais, protetoras de Agnitellure – para que levem ao seu mundo a mais mortal e perigosa criatura: os humanos. Agnitellure nunca mais foi a mesma. As criaturas mágicas passaram a se esconder. Uma nova guerra está para surgir. Profecias e lendas começam a criar vida. As árvores pararam de cantar ao som do vento, os mares estão agitados. Laços de sangue estão instáveis, os valores deturpados, e somente uma criança pode trazer a paz.

“Ana Macedo escreveu um livro sobre mudanças e descobertas, mas a mensagem mais importante é de como não percebemos as coisas que estão próximas de nós e a descoberta sobre si mesmo. Lágrima de Fogo é um livro que faz você refletir sobre suas ações e também faz você pensar em como a honra e lealdade são importantes. E não importa que o livro envolva sobrenatural, mas a realidade do mundo está fundido no livro, onde a guerra, os valores quebrados e a traição faz parte de nossa realidade. Quem gosta de fantasia, magia, mitologia vai amar Lágrima de Fogo.”Leitora Sempre

Torneio de Sangue, de Enthony Cichocki

nacio9

A Ordem dos Nove-Raios é a forma mais segura que a Igreja encontrou para resgatar artefatos de eras passadas. Na época em que os vampiros ainda reinavam sobre o mundo, o clero teve de tomar uma decisão: originar uma guerra. Setecentos anos após a extinção dos devoradores de sangue, cabe hoje aos membros da Ordem reaver antigas tumbas, preciosos tesouros e açonegro, uma ancestral forma de se forjar uma lâmina.

Agora, Alec, um iniciado dos Nove-Raios, está ávido para sua primeira missão: explorar as ruínas de um antigo castelo. Para isso, no entanto, o novato contará com a ajuda de nove Irmãos, que unidos formam uma companhia.

Nos escombros do castelo serão revelados a Alec segredos tão antigos quanto a própria Igreja, e o rapaz descobrirá a verdadeira razão pela qual o clero deseja encobrir tamanho perigo.

“O livro é curto, mas completamente envolvente. É uma fantasia que, embora em um primeiro momento não seja carregada de cenas agitadas, ela vai formando a base para uma trama que está só no começo. O enredo é inteligente e muito interessante. Algo que admiro muito no autor é a capacidade de construir uma história que é contada em um ritmo calmo, mas que ainda assim nos segura e nos deixa a espera do que vem adiante.”Amazon

Deixe uma resposta