10 livros de fantasia nacional – Parte 3

Quando começamos essa série de posts sobre a fantasia nacional, não esperavámos que ela fosse tão bem-sucedida. Isso só mostra o quanto os leitores brasileiros estão abertos a ler aquilo que nossos autores produzem com tanta dificuldade. Por isso, continuamos com a nossa missão de apoiar a nossa literatura fantástica trazendo mais dez títulos de ótimos escritores, sempre recomendados por grandes veículos da blogosfera literária.

Onze Reis: Principia, de Tiago P. Zanetic

fannac7

O continente de Relltestra tem vivido em paz por muitos anos. Mas numa noite fria, o jovens Sttanlik tem um terrível pesadelo. “Acorde!” Com essa palavra, dita por uma voz dentro de sua cabeça, o mundo de Sttanlik começa a mudar. O dono da voz se apresenta como Aggel, e implora para que o jovem fuja de sua cidade e que o encontre numa floresta distante. Com nada além de duas espadas, Sttanlik abandona sua casa. Não muito longe, do lado de fora dos muros de Sëngesi, a cidade, ele é atacado por mercenários da Guarda Escarlate, a guarda real de Tinop’gtins e um misterioso arqueiro o salva. Enquanto isso, nas proximidades de Sëngesi, uma tribo nômade yuqui se vê forçada a recolher suas iurtas, e mais uma vez ganhar a estrada e Vanza, a filha do chefe yuqui precisa partir sozinha em uma misteriosa missão para salvar a tribo.

Onze Reis é uma leitura para quem gosta de batalhas, magia, mortes, lendas, criaturas diferentes, muito sangue, tudo isso dentro de uma jornada de heroísmo e muita fantasia, no continente de Relltestra, em uma jovem irá partir sozinha em uma misteriosa missão para salvar seu povo.”O Barquinho Cultural

Dragões da Tempestade, de Leonardo Reis

fannac8

Para assegurar que os horrores da guerra não retornariam, os sacerdotes criaram uma ordem sagrada, os Dragões da Tempestade, guerreiros preparados desde a infância, para um único propósito: nunca serem derrotados e assim preservarem a paz. Por séculos eles cumpriram sua missão.

Mas uma antiga profecia está prestes a se realizar: o Imortal será revelado, arrastando os Campeões do Dragão pelas portas da morte, trazendo a guerra derradeira e o fim das Três Nações. Ao mesmo tempo os sacerdotes têm visões sobre o nascimento de Zairos, um guerreiro cujas escolhas poderão mudar o destino do mundo.

Porém quando um antigo inimigo retorna para lhe tirar tudo de novo, Zairos se divide entre o dever e a vingança, em um caminho que pode deflagrar as forças imortais da antiga profecia em uma guerra sem precedentes, destruindo tudo aquilo que ele jurou proteger.

Uma fantástica e épica jornada, cheia de ação e drama, glória e tragédia, honra e traição, amor e ódio, vingança e redenção. Sangue, lágrimas, um toque de fantasia e surpresas inimagináveis em um final de tirar o fôlego, criando uma história sem precedentes e uma lenda imortal.

Caminhe lado a lado com os Dragões da Tempestade, descubra os mistérios da sangrenta profecia e faça a sua escolha: paz ou… GUERRA?

Dragões da Tempestade é um bom romance e um excelente experimento de como mudar a sua forma de escrever, mantendo a qualidade da narrativa. A maneira como o autor trabalha os capítulos, os cenários, as disposições dos personagens, tudo contribui para algo bem único e curioso.”Ficções Humanas

Maretenebrae: A Queda de Sieghard, de L.P. Faustini & R.M. Pavani

fannac5

Província de Bogdana, Sieghard, ano 476 após unificação. Uma desconhecida força invasora irrompe pelo Grande Mar e ataca a costa protegida pelos soldados da Ordem utilizando-se de navios nunca antes vistos. Imensos. Terríveis. Destruidores. Ao mesmo tempo, uma estranha peste se espalha pelas comarcas do reino, cegando e invalidando sua população. Nobres e plebeus se nivelam padecendo do mesmo e misterioso mal. Em uma iniciativa desesperada, Sir Nikoláos de Askalor, o oficial responsável por defender a Ordem, abdica de todos os planos e estratagemas para investir de uma só vez contra os inimigos, sem saber que assim cairia na armadilha preparada por eles. Com suas fileiras dizimadas, o exército da Ordem recua e toma a direção do Domo do Rei para defender seu soberano, Marcus II, O Ousado, cuja vida representa a perpetuação dos valores ordeiros.

Para um pequeno grupo, porém, composto por Roderick, Petrus, Chikara, Heimerich, Braun, Formiga e Victor Didacus ─ cada qual personificando um dos sete pecados capitais ─, as sucessivas derrotas do reino são apenas o início da maior de todas as suas aventuras e desventuras. Diante deles, e de suas incontáveis diferenças, assombra-se um grande plano arquitetado por Destino. Serão eles capazes de enfrentá-lo?

“Para finalizar, o que tenho a dizer é que Maretenebrae tem tudo que uma fantasia épica e medieval precisa: um mundo onde o fim está (ou não) muito próximo, personagens que possam salvá-lo, animais fantásticos e um pano histórico por trás disso. Tudo isso misturado e somado aos segredos ainda não revelados até o momento nos brindam com um ótimo livro de fantasia nacional, digno de ser desbravado.”Desbravando Livros

Corações nas Sombras – Livro I: Presságios de Guerra, de Allan Francis Salgado

fannac9

Quando eu olhei através do passado eu finalmente compreendi o que você entenderá aos poucos. Ver a queda e extinção dos centauros por sua sede de poder foi apenas o estopim de algo maior, pois o mal que despertaram no mundo inferior (Agonia) embora selado por Círdan o elfo, desencadeou uma série de acontecimentos que narro para ti. Aquilo bastou para que Goldax, o imortal que liderou os orcs por duzentos anos, encontrasse um mestre que lhe prometeu libertar os orcs de seu exílio.

Depois de sua derrocada, o dragão negro ressurgiu ávido por poder e adoração, a ponto do rei dos dragões lhe temer.

A Casa de Prata com intenções desconhecidas começou a roubar um a um os talismãs de Ifíanor.

O mundo aos poucos começou a odiar os magos seus antigos benfeitores e uma mente brilhante surgiu com a finalidade de equilibrar as coisas, mas ele não sabia que seus atos acarretariam uma guerra sem fim.

Então meu amor, meu confidente e meu amante, se lhe conto sobre o passado é para que você entenda o meu papel no presente e o porquê de termos nos separados. Escolhi nomear este relato de Corações nas Sombras e acredito que você entenderá o motivo.

“Por fim, Corações nas Sombras: Presságios de Guerra surge na minha vida como uma grata surpresa em termos de obras de fantasia e produção nacional. Temos ação, drama, embates emocionais e pessoais, romance e aventuras num lugar só. Este livro não deixa nada a desejar a obras estrangeiras e afamadas.”Utopia Literária entre Amigas

Ascensão, de Thiago Drumond

fannac1

No sul do continente de Kargeth, cercado por montanhas está a região de Deserto Negro, a terra natal dos Orcs Negros. Dentro do deserto se encontra a Cidade do Oásis, governada pelo atual líder, que e corrupto. A aliança entre Elfos, Anões e Homens oprime todas as outras raças de Kargeth. Devido ao preconceito, os Orcs Negros foram marginalizados.

No meio dessa miséria surge um guerreiro que preza pela honra acima de tudo, ele e Blorgk, um orc negro que com a ajuda de seus amigos toma o poder e tenta melhorar a qualidade de vida de seu povo. Além disso, pretendem reconquistar os Campos Verdejantes, um território ao norte de Deserto Negro que foi tomado pelos Homens na ultima guerra. Será que Blorgk e seus amigos conseguirão manter o controle da Cidade do Oásis ? Sera que outras racas se juntarão a eles para finalmente lutarem por uma vida digna?

“O livro é curto, muito intenso e mostra muito do potencial da escrita do autor. Pra quem ama batalhas frenéticas, esse livro é um prato cheio. Esta é uma trama envolvente que tem que ser lida por você! Mais uma obra nacional com muita qualidade e criatividade.”A Taverna

O Despertar do Guardião, de Dáfne Freitas

fannac2

No pequeno planeta Gondorle, o capitão da Guarda Real, Héricles Adalberon, vê-se diante de um dilema: manter-se ao lado do rei e tentar proteger o reino, ou sacrificar sua carreira e manter a princesa a salvo? Salvar o reino parecia o mais óbvio, mas sua intuição lhe dizia o contrário. Teria que se aliar ao inimigo do reino nessa empreitada sem cabimento e torcer para que seus propósitos fossem compreendidos.

A história se inicia com uma decisão difícil, que reúne, pela primeira vez, os personagens de uma trama muito maior. Enquanto aprendem a trabalhar juntos e a confiar uns nos outros, estreitam-se os laços entre eles. E quando uma força estranha desperta, em um incêndio monstruoso, eles descobrem que há muito mais em jogo do que apenas a busca pela salvação do reino.

Uma narrativa envolvente e um enredo cheio de fantasia e mistérios. O despertar do guardião é apenas o início de uma aventura que desvendará os mistérios ao redor da lenda da grande Legião Branca.

O despertar do guardião chegou sem dó nem piedade na minha lista de dez livros favoritos para tomar a sua posição. Simplesmente amei a leitura, o universo, os personagens, a escrita, tudo e mais um pouco. Sem contar que no final do livro nos deparamos com algo muito maior, que vai além das traições e busca por poder, é muito, muito pior, o que serviu para me deixar mais curiosa ainda para ler a continuação. Isto não é um livro, é uma droga viciante.”Nerdbucks

Eddas do Ragnarök, de Diego Bardo

fannac6

O real, o místico e o divino nunca estiveram tão próximos, os nove mundos se mesclaram em Midgard. Humanos, elfos, anões e gigantes passaram a ter contato um com o outro, assim como inúmeras outras criaturas.

Öland, uma ilha do Mar Báltico, pouco influenciada pelas mudanças trazidas por este encontro, despertou o interesse do Deus Loki, que arremessou uma prole do lobo Fenrir, ainda filhotes, na região, para que crescessem e trouxessem alvoroço aos homens de lá.

Enquanto o jovem viking Wolfgard cresce, aprende os valores de seu povo, como a coragem e a honra. Tem a certeza de que boas amizades podem durar muito mais que uma vida inteira, assim como um amor verdadeiro.

As Nornes, Senhoras dos destinos de homens e deuses, caprichosamente teceram o fio das vidas de Wolfgard e da Prole de Fenrir conjuntamente. Chegará o dia em que os dois se encontrarão, mas somente um deles poderá sair vivo. Quem sairá vitorioso?

Uma história cheia de fantasia, aventura e mistérios. Convidamos você a descobrir quem vencerá a grande batalha entre um jovem viking e um lobo criado por um Deus traiçoeiro.

Eddas do Ragnarok – Wolfgard e a prole de Fenrir é um livro cheio de descrições remetentes a mitologia nórdica, então mesmo se você não dominar o assunto, você consegue entender claramente o seu contexto. O livro retrata a fantasia do mundo nórdico de um jeito maravilhoso e encantador!”Memórias de uma Guerreira

Ninho de Fogo: A Mestiça, de Camila Deus Dará

fannac10

Melane, uma garota de 16 anos que vive com a avó, descobre não apenas ser uma mestiça de bruxa e dragão, como também uma princesa em um mundo chamado Ninho de Fogo. Com ajuda de seu fiel guardião David, e o pequeno Jack, o garotinho de quase 300 anos de idade, ela volta para sua terra natal, descobrindo que o lugar está se despedaçando. Em um mundo de dragões, fadas e sereias, Melane terá que ser forte para a batalha que colocará em risco o mundo onde nasceu, enquanto tenta descobrir a quem pertence seu coração.

Uma mistura de romance, aventura, guerra e salvação é o que te espera em Ninho de Fogo!

“Com personagens muito cativantes e uma trama envolvente, Camila Deus Dará criou uma história única, narrando cenários e situações incríveis, que deixam o leitor totalmente vidrado e ansiando por mais.”Cá Entre Nós

O Último dos Guardiões, de João Paulo Silveira

fannac3

“Um reino em paz… A sociedade é governada por um conselho igualitário… As guerras há muito tempo terminaram… Mas quando a cobiça pelo poder fala mais alto… Eclode uma batalha sangrenta, como nenhuma outra antes. Uma guerra que durara vinte anos fora vencida por um feitiço arcano, libertando um mal hediondo na terra. Milhares de vidas foram sacrificadas para que a ânsia de poder de alguns fosse saciada. Uma cidadela fora erigida para treinar novos guerreiros e fazer frente à ameaça. Após anos de batalha um guardião veterano acredita que poderá enfim deixar a frente de batalha, mas um acordo doentio destrói suas esperanças. Conseguirá este guardião se reerguer, combater o poder instituído e ainda ajudar seu povo a erradicar os exércitos infernais?”

O Último dos Guardiões é um livro incrível de um autor que eu passei a apreciar demais o trabalho. Uma pessoa dedicada que percebemos nas linhas de seu livro a maneira como ele lapidou o seu livro, como ele pesquisou a respeito das táticas de guerra e estratégias empregadas na Idade Média”Ficções Humanas

Réquiem para a Liberdade, de Thiago Lee

fannac4

Marko é um ex-escravo liberto que vaga pelo reino em busca de respostas para uma maldição que o assola. Quando ele se aproxima de uma vila de pescadores dominada por um tirano, ele terá que escolher ignorar ou proteger um povo cujo sofrimento se assemelha ao seu próprio passado.

Numa história grandiosa, contada em duas linhas temporais, Marko e o pequeno garoto Anak’mar terão de enfrentar os mais sórdidos inimigos para obter o desejo mais profundo em seus corações: liberdade.

“De um modo geral, a história é incrível. Muito bem contada, o escritor soube criar uma história e um mundo muito interessantes, que prendem o leitor o tempo todo e ficamos sempre curiosos, tentando imaginar o que vem a seguir. A escrita do Thiago também é muito boa e deixa a leitura mais leve. Ah, o final é maravilhoso e deixa aquele gostinho de quero mais.”Delírios Literários da Snow

 

 

 

5 pensamentos

Deixe uma resposta